textos

Crônica da semana: Semana do cão

17/05/2017

Você sabe que o dia vai se arrastar, quando acorda no meio da noite com cólica. CÓLICA. Oh, coisinha tão feiinha do pai. Sério, todos os meses me pergunto do porquê sermos agraciadas com essa dor que não é de Deus. PRA QUÊ? Já não basta o desconforto mensal, ainda tem que ter um plus.

Eu não sei vocês, mas, nessas épocas, eu me sinto imprestável. Além dá dor, a preguiça multiplica. Na verdade, não sei se posso chamar de preguiça o que sinto, é mais como se todas as minhas forças se esgotassem no fim do dia, o que me faz desejar dormir até não poder mais. E ah, não importa o quanto eu tenha dormido, sempre estarei morrendo de sono e cansaço.

E a vontade de comer? Durante a TPM é assim: quero comer tudo e mais um pouco – se colocar pedra na minha frente, como também -, e depois aguento calada as dores do estômago, a azia, a ânsia… E quando a menstruação dá o ar da sua graça, a vontade de comer que nem um mamute até passa, mas… um chocolate é sempre bem-vindo para controlar aquela vontade de matar as pessoas.

Por falar nisso, têm dias que não posso ouvir a voz de ninguém, quero ficar quieta, de boa, sozinha – mas é JUSTAMENTE NESTE DIA que as pessoas tiram para me encher as paciências. No geral, eu tento levar de boa, respirar e tals, mas se cutucar muito, aí vai ver que tá mexendo com a pessoa errada. Não custa me deixar ~de boas~, enquanto repito mentalmente o meu mantra: “relaxa, Priscila, você tá assim só hoje. Amanhã vai passar” . Às vezes passa, às vezes eu preciso repetir isso por mais um ou dois dias, mas no fim tudo dá certo – e sem fazer nenhuma besteira (apesar de que imaginar a cara da pessoa sendo esfregada no asfalto quente, ou dando um soco na fuça, não faz mal pra ninguém, até satisfaz um pouco, dá uma alegriazinha).

Como se não bastasse tudo isso, ainda existe a paranoia: gorda, inchada, feia, espinhenta, cabelo ruim e carência. “Será que ele ainda vai gostar de mim? Sera que ele ainda me ama?”. Tudo isso num master combo em uma semana só. Agora me diz se é fácil? Não, não é.

Enquanto digito esse texto, me retorço de dor e penso quanto tempo ainda vai demorar para passar todo esse perrengue. Mas a vida segue, né, mores?

***

Crônica da semana é um post que vou voltar a escrever e compartilhar um pouco desses pensamentos doidos da minha cabeça. Se gostou, compartilhe e comente, isso vai me ajudar bastante! =)

***

Me acompanhe por aí: Facebook | Twitter | Instagram | YouTube 💙

You Might Also Like

Sem comentários

Leave a Reply